Header Ads

RICARDO FECHA PORTAS PARA O PP E DIZ QUE ‘RIBEIROS’ CONTINUAM NA OPOSIÇÃO




Nice Almeida e Damásio Dias / 26 de julho de 2018    

Foto: Nalva Figueiredo

Principal liderança do PSB na Paraíba, o governador Ricardo Coutinho classificou o Progressistas como legenda de oposição ao seu governo e sentenciou a extinção de uma possível ‘paquera’ entre a postulação da deputada Daniella Ribeiro, que pretende disputar o Senado, e o pré-candidato socialista a governador, João Azevêdo.

Há semanas considera-se a possibilidade da pré-candidata a senadora compor chapa com os socialistas, mas informações de aliados do Progressista e do pré-candidato a governador Lucélio Cartaxo (PV) indicam que a aliança com o partido presididido pelo prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, está fechada. Só falta o anúncio oficial, que ainda não tem data, porém, é tida como certa por membros dos dois esquemas que, como Ricardo sentenciou, figuram no campo da oposição.

“Eles (Progressistas) nos fazem oposição. Mudou alguma coisa? O que me parece é que eles fazem oposição e eu respeito qualquer caminho que cada um queira fazer”, disse Ricardo durante entrevista ao repórter Henrique Lima, da rádio 98 FM/Correio Sat.

O governador acrescentou que não está preocupado com quem faz oposição ao seu governo ou ao nome escolhido para ser seu sucessor. “A nossa chapa está aliada com esse processo de avanço e aliada também com tudo isso que pensamos. Nossa chapa não é contra ninguém, é a favor da Paraíba. Não estamos preocupados em quem vai estar contra nós, e sim com quem está preocupado com o desenvolvimento da Paraíba”, disparou.

A declaração de Ricardo Coutinho reforça as pretensões de outras legendas que tentam emplacar candidaturas ao Senado, como o PCdoB e setores do PT.

O nome de maior expressão apresentado pelo aliados e que teria a concordância do governador é o do deputado federal petista Luiz Couto. Em declarações recentes sobre insatisfações dentro do Partido dos Trabalhadores, Ricardo deixou claro a confiança no padre, que se coloca como pré-candidato à reeleição.

A outra postulação a figurar na chapa encabeçada por João Azevêdo, e que já definiu o deputado Veneziano Vital como um nome ao Senado, é a da presidente do PCdoB, Gregória Benário. Já contando com apoio de quatro legendas, ela trabalha para compor a chapa. “Continuamos fortalecendo nossa pré-candidatura cada vez mais”, enfatizou.

Mais próximo da chapa verde

Com as portas abertas em duas chapas, o Progressistas ainda não revela quem apoiará na disputa pelo governo do Estado. O caminho dado como certo é o grupo do PV, que já tem o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) como postulante à reeleição.

A deputada Daniella Ribeiro é o nome progressista para a vaga, que também está aberta na chapa encabeçada pelo senador José Maranhão (MDB), porém, com chances menos evidentes.

À espera de definição, o vice-prefeito Manoel Junior (PSC) que depende da decisão dos dirigentes de sua legenda, presidida pelo deputados federal Marcondes Gedelha. Disposto a conquistar vaga no Senado, Manoel espera chance em uma das duas chapas oposicionistas também.

De acordo com Leonardo Gadelha, dirigente do PSC, a indicação de Manoel está mantida, porém, a composição nas chapas proporcionais limitam a decisão.


Fonte: http://correiodaparaiba.com.br/politica/92798/

Nenhum comentário